O Esquematismo dos Conceitos puros do Entendimento em Kant, a sua Transformação no neo-kantismo do Sudoeste alemão e na Kantianização da Filosofia Transcendental Tardia

O sentido e a validade da doutrina kantiana do esquematismo são controversos até hoje. A esse respeito, há uma transformação radical do esquematismo kantiano dos conceitos puros do entendimento no neokantismo e na filosofia transcendental do período pós-guerra. A tese de Kant da heterogeneidade deve ser superada por meio de uma reconexão da heterogeneidade a uma unidade fundamental, a qual é a própria estrutura de validade do conhecimento. É mantida a capacidade de esquematização da espontaneidade do pensamento e são revogadas a ênfase de Kant na teoria da apercepção e a exterioridade do dado a qual o acompanha e a determinação do dado em uma ordem constitucional e regulatória válido-noemática. O sentido positivo da doutrina de Kant do esquematismo prova ser uma metodologia, seja nos neokantianos discutidos ou na filosofia transcendental posterior.

source https://periodicos.unb.br/index.php/fmc/article/view/35874

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: